A assertividade

Começar o novo ano com o pé direito, pode significar diferentes coisas para cada um de nós. No entanto, se queremos que o novo ano seja melhor, temos de nos capacitar que essa mudança essencialmente tem de vir de nós, das nossas atitudes, da nossa postura, da nossa forma de encarar as coisas.

Neste artigo venho falar-vos da Assertividade, como ferramenta ao vosso dispor para que 2020 começe bem e continue melhor, consigo ao leme das suas emoções e da forma como as expressa.


A assertividade é uma forma de conduta, não é uma característica inata da pessoa. O que acontece é que as aprendizagens que a pessoa fez ao longo da vida conduzem a que, no momento atual, ela tenha ou não a capacidade de se comportar de forma assertiva.


O comportamento assertivo pode-se definir como aquele que envolve expressão direta pelo indivíduo das suas necessidades, preferências, emoções e/ou opiniões. Por outras palavras, aquele que permite defender os próprios direitos sem violar os direitos e sentimento dos outros.


Significa saber comunicar de forma afirmativa mas sem ansiedade/agressividade, verbal e não verbalmente, o que se pretende, sente e pensa, dando simultaneamente espaço de afirmação ao interlocutor. É o meio termo entre a agressão e a submissão.


Ser assertivo representa uma fusão da transparência da linguagem com a capacidade de auto-afirmação e dum certo poder de negociação.


As pessoas assertivas revelam uma maior tolerência à frustração, um grau mais elevado de auto-estima, de auto-controlo, de determinação em situações de stress, sendo mais adaptáveis e favorecendo a sociabilidade.


Para cada pessoa, a facilidade que tem em comportar-se de forma assertiva vai depender muito da pessoa a quem esse comportamento se dirige; ex: (pais, amigos, namorado(a), professores , crianças, filhos, ect..) e da situação emocional em que se encontra no momento. Dificilmente alguém consegue ser assertivo em 100% das situações.


Uma das formas mais eficazes de cultivar a assertividade nos relacionamentos interpessoais é procurar aplicar o método DESC:


Descrever – O indivíduo ‘A’ descreve o comportamento do indíviduo ‘B’ de uma forma tão precisa e objetiva quanto possível

Expressar – ‘A’ transmite a ‘B’ o que sente e pensa em relação ao seu comportamento

Especificar (Specify) – ‘A’ propõe especificamente a ‘B’ uma forma realista de modificar o seu comportamento

Consequência – ‘A’ tenta interessar ‘B’ na solução proposta, indicando-lhe as possíveis consequências positivas que a nova atitude lhe traria


Exemplo:

Ontem, quando procurei o contrato na minha secretária, fiquei muito aborrecido porque me desorganizou o trabalho. Gostaria que daqui para a frente me pedisse o que precisar em vez de remexer as minhas coisas. Assim, perde menos tempo e recebe o que precisa


No fundo a assertividade é um modo/estilo de vida, é uma escolha. Da mesma forma que determinada pessoa aprendeu a comportar-se, a comer, a falar pode aprender um conjunto de competências que lhe vai permitir comportar-se com mais assertividade; e com essa atitude as vantagens que tira irão repercutir no seu dia-a-dia, não só no seu pensamento positivo, como também sobre aqueles que o recebem quer de uma forma imediata, quer a longo prazo.


A assertividade torna-se assim numa ferramenta de auxílio, uma característica cultivável de personalidade, a juntar ao conjunto de recursos de que já dispõe.


Que 2020 lhe sorria!


Carla Pereira